O ritmo incessante, veloz e constante das exigências e prazos da vida moderna aliado à falta de consciência e felicidade,  tem levado a humanidade a manifestar doenças novas e reações violentas contra o próximo. Infelizmente, é comum sentir-se estressado, ansioso, frustrado, raivoso e com falta de coragem. Perder noites de sono e qualidade de vida para muitos é algo corriqueiro. A mente se agita tanto que o corpo acaba padecendo e sucumbindo à diferentes enfermidades. Um dos caminhos fundamentais para a transformação de si mesmo e consequentemente para a relação com o próximo e o meio ambiente  é a milenar prática da meditação;  o desenvolvimento da compreensão das diferentes atividades que compõem a mente, sejam elas emocionais, racionais ou instintivas.

A meditação desenvolve a compaixão e a felicidade.


alguns Benefícios:

  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Reduz a pressão arterial;
  • Acalma a mente;
  • Reduz os níveis de estresse;
  • Aumenta o foco, concentração e ativa a memória;
  • Desenvolve equilíbrio emocional;
  • Aumenta a objetividade, melhorando a eficiência e produção no trabalho;
  • Melhora a capacidade de suportar momentos de tensão e estresse;
  • Aumenta o bom humor e encoraja a força mental;

“Depois de pouco tempo na prática da meditação você sentirá o corpo mais leve, digamos 15 ou 30 minutos depois que você se sentou na posição de meditação. Há uma grande dose de felicidade devido à concentração. Esse tipo de felicidade é mais duradoura, sustentada e real, porque emana do Espírito. Você pode sentir claramente que a mente está se movendo, está deixando seu lugar no cérebro e está tentando ir para Yathasthana (lugar original). Você sabe que está deixando seu velho sulco e agora está indo para um novo lugar na avenida. Como resultado da meditação, novos canais são formados no cérebro, novas correntes de pensamento são geradas e novas células cerebrais são formadas. Essa é uma psicologia totalmente transformada. Você tem um novo cérebro, um novo coração, novos sentimentos, novos sentidos e novas sensações.”
— Swami Sivananda